quarta-feira, 16 de junho de 2010

Uma boa intenção horrorosa

Medo não pode rimar com religião.
No entanto, quando criança ouvi um cântico, que chamo de horroroso:
"Cuidado olhinho o que vê!
O Salvador do céu está olhando pra você!
Cuidado olhinho o que vê!":
Talvez com boa intenção, o poeta descreveu Deus como alguém a ser temido. O resultado, no entanto, não podia ser pior, como se Deus fosse para ser temido, não para ser amado.
Felizmente, ainda criança ouvi a verdade bíblica de que "no amor não há medo; ao contrário o perfeito amor expulsa o medo, porque o medo supõe castigo. Aquele que tem medo não está aperfeiçoado no amor" (1João 4.18). Sim, o amor de Deus não comporta medo a Deus, mas pressupõe a liberdade plena da graça. O medo humano não aperfeiçoa, porque adoece.
quarta-feira, 2 de junho de 2010

Blog Criado

Endereço registrado.

Próximo passo: layout e postagens.